Direitos Étnicos e Identidades: Paradoxos do Reconhecimento de Comunidades Remanescentes de Quilombos

Direitos Étnicos e Identidades: Paradoxos do Reconhecimento de Comunidades Remanescentes de Quilombos

Descrição

Decorridos 23 anos desde a publicação do Art. 68/ADCT, tem-se mostrada a necessidade de reflexão acerca impactos dos processos de reconhecimento sobre o cotidiano dos grupos beneficiados todos enquanto ‘remanescentes de quilombos’. As exigências da regulamentação, formalizadas na normatização interna dos órgãos responsáveis pela execução da política de identificação, reinterpretadas nas falas e práticas funcionais, estabelecem limites que se impõem às formas de organização, representação e decisão peculiares a esses grupos.

Detalhes

  • Título: Direitos Étnicos e Identidades: Paradoxos do Reconhecimento de Comunidades Remanescentes de Quilombos
  • Autor: Rebeca Campos Ferreira
  • Data: 2011
  • Coleção: Acervo pessoal Rebeca Campos Ferreira
  • Direitos autorais: Rebeca Campos Ferreira
  • Fonte: XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 07 a 10 de agosto de 2011.
  • Formato: Digital
  • Idioma: Português
  • Citação: “Direitos Étnicos e Identidades: Paradoxos do Reconhecimento de Comunidades Remanescentes de Quilombos”. Arquivo Histórico Digital de São Roque. Disponível em http://www.arquivosaoroque.com.br/acervo/items/show/529. Acesso em 16/01/2019.

Download

Download em alta resolução