Coleções

Navegue pelas coleções do nosso acervo digital

Acervo da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin é um órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (USP). Foi criada em janeiro de 2005 para abrigar e integrar a coleção brasiliana reunida ao longo de mais de oitenta anos pelo bibliófilo José Mindlin e sua esposa Guita. A coleção foi doada pela família Mindlin à USP em um gesto de extrema generosidade para com a nação. Com o seu expressivo conjunto de livros e manuscritos, a brasiliana reunida por Guita e José Mindlin é considerada a mais importante coleção do gênero formada por particulares. São 32,2 mil títulos que correspondem a 60 mil volumes aproximadamente. O acervo da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin conta com livros relacionados à cidade de São Roque.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo da Paróquia de São Roque

A Paróquia de São Roque tem sua origem no século XVII com a construção da primeira igreja do antigo povoado de Pedro Vaz de Barros dedicada a São Roque, santo francês conhecido na Europa por ter realizado milagres em sua peregrinação de Montpellier à Roma. As principais igrejas da Paróquia de São Roque são a Igreja de São Benedito, construída em 1855, e a Igreja da Matriz, a mais antiga, considerada a maior igreja brasileira dedicada ao santo francês. Ela passou por muitas reformas e teve sua fachada com linhas arquitetônicas no estilo colonial barroco até o ano de 1937, quando era chamada de Matriz Velha. Depois iniciou-se uma nova construção. O interior da igreja é todo pintado e decorado com imagens estrangeiras de grande valor e com belos vitrais que contam a vida e a morte do padroeiro. O acervo da Paróquia de São Roque conta com registros de batismos, casamentos e óbitos de São Roque entre os séculos XVIII e XX. Os documentos originais estão sob guarda da Arquidiocese de São Paulo e foram digitalizados pela Genealogical Society of Utah.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo do jornal O Democrata

O jornal O Democrata, fundado em 1º de maio de 1917 por Antonio Villaça, Manuel Martins e Argeu Villaça, foi adquirido pelos irmãos Boccato, Heitor (Rino) e Francisco (Chico) em 1920. Em todos esses anos, o Brasil mudou diversas vezes seu sistema de governo, mas o jornal O Democrata sempre se manteve fiel a sua linha de atuação, sem censura, enfrentando crises econômicas e sempre acolhendo a todos “os credos, religiões e ideais políticos”, como afirmou Heitor Boccato, quando foi prefeito do município de São Roque no período de 1964 a 1968. O jornal, que começou com uma edição de quatro páginas, passou por diversos tipos de impressão: tipográfico, linotipo (impressão a quente) e hoje circula com uma média de 28 páginas e tem impressão computadorizada e em cores. O jornal tem circulação nas cidades de São Roque, Mairinque, Alumínio, Araçariguama, Vargem Grande Paulista e Ibiúna, tiragem de 7000 exemplares e é publicado todas as sextas-feiras. O acervo do jornal O Democrata é composto por algumas de suas primeiras edições.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo do Quilombo do Carmo

O Quilombo do Carmo está localizado no bairro rural negro do Carmo, em São Roque, e é formado por descendentes de escravos da Ordem do Carmo, auto-designados filhos de Nossa Senhora do Carmo. A comunidade surgiu em meados do século XVIII e hoje sua identidade quilombola está ligada à fé e ao compartilhamento de uma origem comum, definida pela descendência da Santa, considerada a proprietária das terras e mãe de todos eles. A perda territorial da comunidade é significativa: de 1919 a 2011 houve uma redução de 99,72% da área ocupada. Passaram de uma área total de 2.175 aos atuais 6,6 alqueires, distribuídos ao redor da capela de Nossa Senhora do Carmo. Em agosto de 2000, a comunidade foi reconhecida como Comunidade Remanescente de Quilombo e Patrimônio Cultural Brasileiro pela Fundação Cultural Palmares. A comunidade é representada pela Associação do Quilombo de Nossa Senhora do Carmo.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo pessoal Edson D’aísa

Edson D’aísa nasceu em São Roque em 8 de março de 1966. Seu interesse pela música despertou ainda na adolescência. Influenciado pelos festivais estudantis, na década de 1980 começou compor. Premiado em diversos festivais, suas composições buscam sempre a essência das histórias e de personagens do seu lugar. Em 2006 foi contemplado pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC) com o projeto “Darcy Penteado na Canção”. Em 2007 gravou seu primeiro CD “Todos os Cantos do Vale”, totalmente autoral, com participações de Lula Barbosa na faixa “Por todos os Cantos II” e João Bid em “Tua Obra, Teu Pão”. A convite do cantor e compositor João Bid participou do CD “O Tempo e a Paciência” na música “Jabá”. Sua música “Nova Embarcação” foi gravada pela cantora Priscila Lira no seu primeiro CD. É autor da letra do “Canto de exaltação à São Roque” hino oficial da cidade. Dividiu o palco com artistas como o violeiro Paulo Freire e o compositor Paulo César Pinheiro. Em 2014 lança seu segundo CD “Tua Obra, Teu Pão”. Atualmente apresenta o show de título homônimo ao seu último CD e o projeto “Voz e Violão do Deodoro Bandeirante”. Seu acervo é composto por gravações em áudio e vídeo com suas composições.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo pessoal Franco Masotto

Franco Masotto é artista plástico, nascido em Milão e radicado em São Roque. Chegou ao Brasil em 1952 após fugir de casa aos 16 anos. O pintor conheceu o mundo trabalhando em um barco baleeiro onde trocava suas obras, que retratavam as viagens, por comida. Consagrado pela sua vitalidade, força e coragem, Masotto utiliza técnica mista, tinta óleo, aquarela e desenvolveu um pigmento próprio que, segundo ele, é segredo absoluto. O acervo de Franco Masotto conta com diversas de suas obras que retratam pessoas, animais e paisagens.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo pessoal Glauco Roque de Paula Santos‎

Glauco Roque de Paula Santos‎ nasceu em 1954 e é filho de Synésio de Paula Santos, que foi presidente do São Roque Clube e teve importante participação na vida social, política e na Igreja Católica da cidade de São Roque. Estudou na Cyprus High School nos Estados Unidos e na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP). Trabalhou nas empresas VASP e Terumo e foi vice-presidente do São Roque Clube. Desde 1994 mora em Miami, nos Estados Unidos, sem nunca ter perdido o contato com a família e os amigos em São Roque, terra natal pela qual nutre um imenso carinho. Seu acervo é composto por fotografias familiares na cidade de São Roque.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo pessoal Luís Guilherme Campos de Oliveira

Luís Guilherme Campos de Oliveira, 49 anos, é Engenheiro de Alimentos formado pela UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, casado com Ana Flávia Castro Zandoná e pai de duas filhas, de seu primeiro casamento. Filho da professora Odila Amélia Tagliassachi Campos de Oliveira e do engenheiro civil Mário Luiz Campos de Oliveira, prefeito de São Roque em dois mandatos (1960-1963 e 1982-1988), tem um irmão e duas irmãs. Nasceu em São Roque em 31 de dezembro de 1962.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo pessoal Luiz Capy

Luiz Capy é um artista plástico, escritor e fotógrafo são-roquense. Estudou na Escola Estadual Horácio Manley Lane e formou-se em administração de empresas pela Universidade de Sorocaba em 1977. Seu acervo é composto por fotografias antigas da cidade de São Roque, pinturas, textos, entre outros conteúdos.

VER ITENS DA COLEÇÃO

Acervo pessoal Rebeca Campos Ferreira

Rebeca Campos Ferreira é Bacharel em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP) e Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social pela mesma Universidade (PPGAS/USP). Desenvolve projeto de pesquisa financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), voltado às questões referentes ao reconhecimento e titulação de terras de comunidades remanescentes de quilombo. Pesquisadora do Núcleo de Antropologia do Direito (NADIR/USP) e do Centro de Estudos de Religiosidades Contemporâneas e das Culturas Negras (CERNE/USP) e colaboradora do Coletivo Quilombola do Centro de Estudos Rurais e Urbanos da Universidade Estadual de Campinas (CERES/UNICAMP). Atualmente é Perita em Antropologia do Ministério Público Federal (MPF), lotada em Rondônia. Seu acervo é composto por parte de sua produção bibliográfica, em especial os artigos voltados para o estudo da comunidade do Quilombo de Nossa Senhora do Carmo em São Roque.

VER ITENS DA COLEÇÃO

FALE CONOSCO